segunda-feira, 15 de julho de 2013

E foi assim, o último dia do Optimus Alive.
Numa conferência de imprensa, com Álvaro Covões, da Everything is New, Hugo Figueiredo da Optimus, e o presidente da Câmara de Oeiras, Paulo Vistas, fazem o rescaldo desta edição do festival.
Segundo a organização, uma média de 150 mil pessoas passaram pelos três dias do festival, dos quais, pelo menos 15 mil estrangeiros (uma vez que só são contabilizados os bilhetes comprados fora de Portugal). Falou-se também do excelente feedback, por parte das bandas, pois as mesmas passaram a mensagem de um festival muito bem organizado. Paulo Vistas, realçou que o Festival Optimus Alive representa para a região, mais do que o aspeto cultural, uma mais-valia do ponto de vista económico e turístico.


Ao fim da tarde, os portugueses Linda Martini, abrem o palco Optimus.



No último concerto da digressão, às 21h sobem ao palco principal, os Tame Impala, um dos nomes mais esperados da noite.



Pelo palco Optimus, passaram também os franceses Phoenix, que mal começaram a tocar, chamaram a atenção dos espetadores, que ainda afastados, atraídos pelo rock da banda, logo se aproximaram do palco.
 


Os cabeça de cartaz Kings of Leon, os mais aguardados da noite, com um público bastante afluente, tal como se esperava, vibrou ao som das duas músicas já conhecidas por todos, "Sex On Fire" ou "Use Somebody".



Escusado será dizer, que em 2014, podemos contar com mais uma edição do Festival Optimus Alive. Como sempre, com uma excelente organização.